Fotos de Jussiape
.

Confira imagens diversas e exclusivas da cidade de Jussiape, Bahia - clique para ampliar:

Veja novas fotos exclusivas do povoado de Tapera:

 

História de Jussiape

Tudo começou com a "Fazenda do Gado".

A descoberta do local está ligada ao movimento expansionista do século XVIII, resultado da penetração dos bandeirantes no sertão, quando subiram o Rio das Contas à cata das pedras preciosas e do ouro. Assim, com o reconhecimento dos terrenos auríferos nas margens do rio, próximo à Serra da Tromba, onde haviam negros amocambados desde 1681, trataram logo de fundar uma fazenda de criação de gado, que passou a ser denominada "Fazenda do Gado", transformando-se rapidamente num ponto de parada de tropeiros. Em pouco tempo, o local se transformou num arraial.
O distrito foi criado pela Lei Provincial nº 1638, de 14 de julho de 1876, tendo recebido o nome de "Vila de Jussiape", pelo Ato Estadual de 26 de outubro de 1890. Contudo, a sua instalação somente ocorreu em 20 de maio de 1898, pertencente ao município de Barra da Estiva, tendo como primeiro Intendente, o Coronel Rodrigo Alves Teixeira.

Jussiape foi restaurado com o distrito de Caraguataí e em 9 de julho de 1962, passou-se à categoria de cidade, com a Emancipação Política, sob Lei Estadual nº 1704, sendo Jussiape a sede do município e Caraguataí o principal distrito do município, tendo como o primeiro Prefeito, o Sr. Inácio Alencar, escolhido através de sorteio pela Câmara de Vereadores.

Jussiape está localizado na parte meridional da Chapada Diamantina, limitando-se com os municípios de Abaíra, Ibicoara, Mucugê, Rio de Contas, Ituaçu e Barra da Estiva.
O município é banhado pelo Rio das Contas e a sua sede fica situada nas margens deste rio. Por isso está incluso no circuito do ouro, despontando agora com o seu potencial turístico, porque além de possuir uma riquíssima história, preserva seus costumes e suas tradições folclóricas e, ainda, agrega em seu território, belezas cênicas singulares, como as cachoeiras do Cantagalo e do Bicho; as grutas da Tapera e da Tabatinga; a Toca da Onça no espinho; a Serra da Itobira; os garimpos antigos de Pedro Silva e Beta da Tavinha; o balneário da Barra, em Caraguataí; os rios: Água Suja, das Contas e Taquarí; as barragens: Rosalvo Borges, João Batista Luz e Inácio Alencar; dentre outras atrações turísticas. Há também, sítios arqueológicos significativos, a exemplo das representações pictóricas inéditas da Serra da Tapera e as pinturas rupestres do Espinho.

 

Flora: flores raras e beleza exuberante.
 
Fauna: grande variedade de animais silvestres.

Mineração: barita, talco, ferro e urânio.
Artesanato: esteiras , vassouras e chapéus de palha; panelas de barro; colheres de madeira; sandálias de couro e borracha; bordados; crochês; pinturas em tecidos; selas e arreios de couro.

Educação: O município conta com duas creches, dois Colégios com Ensino Fundamental I, um colégio com Ensino Fundamental II e um colégio Estadual de Ensino Médio, todos na sede do município. Além de um Colégio Estadual com Ensino Fundamental II e Ensino Médio no distrito de Caraguataí, dois Colégios de Ensino Fundamental II nos povoados do Paiol e Espinho e 42 Escolas Primárias Municipais em todo o município.

Saúde: Casa de Saúde Ana Medrado Luz, com Ambulatório, Maternidade, Pronto-Socorro e Internamento. Existem também, os PSFs um na sede, um no distrito de Caraguataí, um no povoado do São José e outro no povoado do Espinho, todos com atendimento médico, odontológico, vacinas e primeiros socorros.

Lazer: Estádio Municipal de Jussiape e as barragens: Rosalvo Borges, João Batista Luz e Inácio Alencar.

 

 

Papéis de Parede
clique clique clique
Apoios
.